Sua gata quer mais sexo. Mas não fala sobre o assunto de maneira direta. Primeiro, porque as mulheres costumam analisar o que está acontecendo antes de colocar as cartas na mesa. Segundo, como somos um tanto “maternas”, temos medo de cobrar e ferir sua virilidade. Terceiro, e talvez o mais importante, temos medo que você diga que não tem mais tesão, que se apaixonou por outra. Antes que você seja prensado na parede, mostro os sinais de que ela está insatisfeita com a quantidade de sexo:

Ela insinua-se mais
Começou a comprar lingeries novas e passear com elas pela casa como quem está indo pendurar roupa no varal. Muitas vezes para na sua frente perguntando se continua gostosa ou se está gorda (e deseja escutar: “Está linda e gostosa. Vem cá!”). Ela se produz toda, mesmo que seja só para ir ao cinema, e dá um beijo de língua bem longo na escada rolante do shopping. Quer dançar agarradinha na balada, esperando que você a encoxe.

Conta casos das amigas
Ela começa contando casos das amigas que descobriram que os namorados/maridos tinham outra e que a diminuição do sexo foi o alerta principal. Ou ela fala, em tom de confissão, que a mulher de um dos seus amigos está reclamando que eles não transam faz um tempão. E pergunta: “Você imagina por que isso está acontecendo?”. Sacou?

Lança mão dos recursos da mídia
Deixa revistas abertas no banheiro, em reportagens do tipo: “Quando você quer mais sexo que ele!”. Ou aproveita que os dois estão junto à TV e coloca no canal que vai passar logo mais um programa sobre sexo na relação estável, ou como melhorar a vida sexual de um casal etc. Quando ela te mandar um link para uma reportagem sobre os assexuais (pessoas que preferem viver sem sexo), é porque a coisa está feia.

Posta esquisitices no Facebook
Se ela for do tipo “discreta”: “Se o meu silêncio não lhe diz nada, minhas palavras são inúteis”, entre outras frases “cabeça”. Se ela for mais direta: “Homem é igual a orelhão: 80% não funciona e o resto está ocupado”; “A abstinência é uma boa coisa, desde que praticada com moderação”; “É claro que uma relação platônica é possível, mas só entre marido e mulher”. Precisa dizer mais alguma coisa?

Procura um terapeuta sexual
Ela diz que está pensando em fazer terapia porque “todo mundo tem alguma coisa para resolver na vida”. Pouco tempo depois, ela convida você para ir lá. É nesse momento que você descobre que o psicólogo é também um terapeuta sexual e que a terapia não é só para ela, é para vocês. Boa! Vai fundo que ajuda!