Existe o momento ideal para casar?

O momento certo para o casamento está mais relacionado com o estado emocional  do que com as necessidades concretas. É bom casar quando há um teto para morar, condição financeira para manter as despesas do lar e dedicar cuidados um ao outro. Mas o que vai contar para que o passo seja certeiro é a capacidade de assumir o compromisso de cuidar do outro e de fazê-lo feliz. É importante ter maturidade e saber que a vida pessoal terá menos espaço em detrimento da vida a dois.

Há sinais no namoro que indicam sucesso no casamento?

Sim. O casamento poderá ter sucesso quando, durante o namoro, o casal percebe que tem os mesmos valores, convivem em paz com os amigos de cada um, possuem projetos comuns para o futuro e acreditam que dois somam forças e progridem melhor do que um sozinho. Outros sinais são vida sexual ativa e prazerosa, diálogo franco sobre os conflitos e capacidade para solucionar juntos problemas familiares.

Existe algum segredo para a paixão não acabar após a troca de alianças?

Com o passar do tempo, a paixão vai diminuir e pode mesmo acabar. O que sobra é a sua “faísca” e a memória afetiva dos tempos em que ela alimentava a relação. Isso pode ser resgatado, em parte e com outra intensidade, no cotidiano, quando o casal decide manter a intimidade, festejar, comemorar, ter prazer, viajar e se descobrir. Quando a paixão diminui, há uma escolha a fazer: amar o outro como ele é (e não de maneira idealizada) ou sair em busca de uma nova paixão.

Como “alimentar” a convivência?

O encanto, muitas vezes, desaparece depois do casamento porque viver com o outro é entrar em contato com todas as suas características, sua intimidade e sua maneira de orientar a vida. Tomar decisões a dois é mais difícil, assim como entender o tempo do outro na convivência. É muito frustrante perceber que o outro é repleto de defeitos (aos nossos olhos). Muitos não suportam a intimidade do casamento e preferem o mistério do namoro, em que sempre há o que descobrir e o outro mostra, geralmente, o melhor de si. Não há como evitar certa frustração, mas é importante entender esse processo como natural e se concentrar no que o outro tem de melhor. Preservar os momentos de lazer e de intimidade e fomentar o bom humor representam ações importantes para enfrentar os dissabores da convivência.

Como conseguir  um bom diálogo ao longo dos anos?

O bom diálogo é resultado de treino. Aos poucos, é possível perceber o que magoa o parceiro, o que o deixa irritado, confuso, ansioso e que tipo de conversa torna mais fácil o entendimento. Também, com o tempo, o parceiro dá dicas sobre como gosta de conversar. Comunicar as dificuldades sempre é um processo doloroso, mas é possível sem a necessidade de acusar o outro.

Quais os maiores vilões num relacionamento?

Os maiores vilões num relacionamento são o ciúme, as disputas de poder, a ausência de investimento no romantismo e na intimidade e a dificuldade de comunicação. A influência familiar na vida do casal também pode ter efeitos negativos.

Quais os sinais de que o casamento não vai bem?

Quando há pouca conversa e o sexo diminui. Outro sinal importante de que o relacionamento não vai bem está na falta de vontade que o casal demonstra de fazer coisas juntos; cada um vai seguindo sua própria vida, sem projetos comuns.